Um dia desses ( mais especificamente durante uma corrida na Beira Mar) eu fiquei observando algumas folhas,  cheias de buraquinhos, como os da foto. Que me fez refletir e  fazer  uma analogia com a  nossa vida, nosso coração, que é exatamente assim: cheio de vazios, buracos, feridas, machucados,  problemas, dificuldades, dores,   etc.   Uns tem mais, outros menos. Mas,  todos temos algumas áreas das nossas vidas que, por vezes, estão machucadas e que nos fazem sofrer.  ( Você não tem esses “vazios”? Porque eu tenho vários. E eles me motivam a encontrar alternativas para cuidar de cada um deles, e isso só me ajuda a ser um pouquinho melhor a cada dia.)

vazio

E como curar/fechar esses “buracos”?  Existe uma “receita”? 

É claro, que não existe uma única,  e  simplista,  alternativa para isso; Cada caso é um caso, mas existem algumas coisas que podemos  fazer que acredito nos ajudar muito nesse processo de cuidar da nossa vida/do nosso coração.

acolha suas dores

Acolha seus vazios

1) Acolha essas feridas, vazios, como parte de você. Porque  não adianta tentar esconder e fazer de conta que elas não existem, porque de vez em quando elas vão doer… e quanto mais profundas, mais dores vão gerar. Então, o primeiro passo é reconhecer que eles existem. Pare para pensar:  quais áreas da sua vida que te machucam, de alguma forma? Quais áreas em que você não está satisfeito?   É importante também analisar as emoções;  geralmente por traz delas existe uma dor/área pedindo para ser olhada.

o que depende de você?

O que você pode fazer?

 2) Se questione: o que você pode fazer para curar cada “buraquinho”. O que  você pode mudar? O que depende de você?  Quais atitudes você pode ter? O que você pode aprender?

Eu deixo várias perguntas para você refletir, porque é um processo individual e só você  sabe das suas dores, então é só você que tem as respostas. O ponto principal é que nós temos que nos responsabilizar pela nossa vida. Não importa se o outro, a situacão, o mundo, te machucou, a cura está em você!  Cuide-se. Respeite-se. Mude. Faça. Transforme-se.

3) E por fim, apesar dos buraquinhos, olha essa folha(lá no início), ela ainda tem mais área verde do que buracos.  Certo?  Ela ainda é uma folha, linda!
Assim também, é nossa vida.  Apesar dos vazios, existe o restante. Então, concentre-se nas coisa boas; Agradeça tudo o que você já tem e reconheça que apesar de tudo  você está vivo,  e  isso já é motivo suficiente para agradecer.  Estando vivo você pode cuidar da sua vida e mudar sua realidade 🙂

gratidão você vivo